Ilídio Augusto Fernandes nasceu no dia 3 de abril de 1913, na freguesia de Pendilhe, concelho de Castro Daire.

Frequentou o Seminário de Lamego, onde concluiu o respetivo Curso. A sua Ordenação Sacerdotal aconteceu no dia 29 de dezembro de 1935.

Após a Ordenação Sacerdotal, e já durante o ministério pastoral, que exercia na paróquia de Penajóia (entre outubro de 1936 e agosto de 1955), concelho e arciprestado de Lamego, frequentou a Universidade de Salamanca, onde obteve a Licenciatura em Teologia.

Assumiu ainda a missão de Assistente Diocesano da Ação Católica.

Em agosto de 1955, saiu da paróquia de Penajóia e dedicou-se totalmente à Ação Católica e à Caritas.

Os contactos estabelecidos por todo o país e em alguns pontos do estrangeiro levam-no à criação do Centro de Promoção, com o objetivo de promover as populações locais.

Mons. Ilídio proporcionou a entrada em Portugal do Movimento Juvenil Oásis, a vinda para Lamego das Religiosas Filhas de S. Camilo (atuais proprietárias do Lar de Idosos “As Lareiras”) e contribuiu também para a atual presença do Mosteiro de Monjas Dominicanas Contemplativas junto do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

O Bispo de Lamego nomeou-o Cónego do Cabido da Catedral.

 O Papa João Paulo II nomeou-o Prelado de Honra, isto é, atribuiu-lhe o título de Monsenhor.

Mons. Ilídio viveu muitos anos na Casa do Poço, antigo Seminário e atualmente Museu Diocesano. Quando se iniciaram as obras de remodelação daquela casa, o Fundador foi viver para as instalações do Centro, na Rina, em espaços devidamente preparados e para isso reservados.

Consciente até aos últimos momentos, faleceu, no Hospital de Lamego, no dia 23 de janeiro de 2005.